SPPA-Cabecalho
Home Sobre Parcerias Como Ajudar Contato Links
Titulo
Vira-Latas


Colocamos nessa seção algumas orações e textos de cunho religioso ou espiritual, tudo naturalmente relacionado com nossos amiguinhos.


ORAÇÃO DA PAZ

Senhor, fazei-me um instrumento de vossa paz.
Onde houver ódio, que eu leve o amor,
Onde houver ofensa, que eu leve o perdão,
Onde houver discórdia, que eu leve a união,
Onde houver dúvidas, que eu leve a fé,
Onde houver erro, que eu leve a verdade,
Onde houver desespero, que eu leve a esperança,
Onde houver tristeza, que eu leve a alegria,
Onde houver trevas, que eu leve a luz.

Mestre, fazei que eu procure menos ser consolado do que consolar,
Ser compreendido do que compreender,
Ser amado do que amar.
Pois é dando que se recebe,
É perdoando que se é perdoado,
É morrendo que se vive para a vida eterna!

(Oração atribuída a São Francisco de Assis)



ORAÇÃO DO CÃO

Senhor de todas as criaturas, fazei que o homem,
meu dono, seja fiel aos outros homens, como eu próprio lhe sou fiel.

Fazei-o afeiçoado à minha família e aos amigos,
como eu próprio lhe sou afeiçoado.

Fazei que ele guarde honestamente os bens que tu lhe confias,
como eu, honestamente, guardo os que ele me confia.

Dai-lhe Senhor, um sorriso fácil e expontâneo,
como fácil e expontâneo é o mover da minha cauda.

Fazei-o tão pronto à gratidão,
como eu, sempre tão pronto, lhe lambo as mãos.

Dai-lhe uma paciência igual à minha, que lhe aguardo sem queixume.

Que ele tenha a minha coragem, e a minha prontidão no sacrifício,
desde a comodidade à própria vida.

Conserva-lhe a juventude do meu coração, e a alegria do meu conhecer.

Por fim, ó Senhor de todas as criaturas,
fazei-o sempre tão verdadeiramente homem,
como eu sempre, tão verdadeiramente, sou cão.

(Autor desconhecido)

Adultos
Porque
Dicas
Animais Perdidos
Nossos Resgates
Fotos
Apadrinhamento
Adoções
Campanhas
Projetos
Convênio
Oracoes
Legislação
Eventos
Curiosidades
Agradecimentos
Homenagens


ORAÇÃO DOS ANIMAIS

Jesus que baixastes à Terra e Vos fizestes homem para que melhor Vos compreendêssemos, que ficastes na Eucaristia para nunca mais nos abandonar !

Jesus cuja doutrina foi amar primeiro a Deus e logo depois ao próximo.

Não seria o cavalo que me leva e me traz do trabalho, meu próximo? Não seria meu próximo o cachorro que protege os meus bens da ambição alheia e caminha comigo contente?

Se é assim, eu que amo tanto os animais e os considero irmãos meus, venho pedir-Vos Senhor Jesus, que depositeis em cada coração humano uma gota a mais de amor pelos animais indefesos, que tanto amam os homens e que são tão pouco amados por estes.

Dai-lhes um coração amoroso para amar estas criaturas, mente aberta para compreendê-los e mãos para acariciá-los, pois se o Homem é o Rei da Criação, deve fazer seus súditos felizes !

(Isabel Calla, 14 anos, Sevilha, Espanha)



OS ANIMAIS À LUZ DA 3ª REVELAÇÃO

"Os animais são os irmãos menores dos homens. Eles também, como nós, vêm de longe através de lutas incessantes e redentoras, e são, como nós, candidatos a uma posição brilhante na espiritualidade. Não é em vão que sofrem nas fainas benditas da dedicação e da renúncia, e a favor do progresso dos homens".

"Novas Mensagens".

"Estes seres que são nossos irmãos menores e necessitados, do planeta, não nos encaram como superiores, generosos e inteligentes, mas como verdugos cruéis. Confiam na tempestade furiosa que perturba as forças da natureza, mas fogem, desesperados, à aproximação do homem de qualquer condição, excetuando-se os animais domésticos que, por confiarem em nossas palavras e atitudes, aceitam o cutelo no matadouro, quase sempre com lágrimas de aflição, incapazes de discernir, com o raciocínio embrionário, onde começa a nossa perversidade e onde termina a nossa compreensão".

"Missionários da Luz".
Emmanuel
médium Francisco Cândido Xavier

Evidencia-se, portanto, através dessas declarações de espíritos credenciados no labor mediúnico espiritista e de vossa confiança, que muito grave é a responsabilidade dos espíritas no tocante à alimentação carnívora. De modo algum ser-lhes-á tolerada pela Lei da Vida, da qual não podem alegar desconhecimento, qualquer desculpa posterior, que lhes suavize a culpa de trucidarem o seu irmão menor! É a própria bibliografia espiritista e comumente apontada como a diretriz oficial da conduta espírita, que vos notifica de tais deveres e acentua a urgente necessidade do vegetarianismo. Já vos temos dito que as humanidades superiores são inimigas do macabro banquete de vísceras e corpos cadavéricos. Lembramo-vos o conceito sensato de Allan Kardec, de que "a natureza espiritual deve predominar sobre a natureza animal". E disso podeis ter a comprovação através das próprias obras mediúnicas que afirmais serem de confiança.

(Copiado do impresso do GRUPO DE TRABALHO RAMATI e publicado pela SOZED para distribuição gratuita)



DECLARAÇÕES DO PAPA PIO XII

Em 1950, Sua Santidade, Pio XII, manifestou a uma delegação de protetores de animais, o seguinte:

"O mundo animal, como toda Criação, é uma manifestação do poder de Deus, de Sua Sabedoria e de Sua Bondade e como tal merece o respeito e consideração do homem. Todo o desejo de matar animais, sem motivo justificável, toda a dureza inútil assim como toda crueldade ignóbil contra eles, devem ser condenados. Além do mais, esta conduta exerce uma nefanda influência sobre a sensibilidade normal da alma humana e provoca unicamente a brutalidade no ser humano."

(Colaboração da "Sociedade Zoófila Educativa" - SOZED. Distribuição gratuita)



PRECE DO CÃO ABANDONADO

Sabe, Pai, ainda não entendi. Viemos à praça, pensei ser um passeio. Estranhei, pois ele não tinha esse hábito, mas fui feliz.

Lá chegando, me deu as costas, entrou no carro e nem disse adeus. Olhei para os lados, nem sabia o que fazer. Ainda tentei segui-lo, mas o carro era muito rápido...

Vaguei assustado pelas redondezas... Às vezes parava no mesmo lugar, sempre com a esperança de que meu dono voltasse para me buscar. Muitos dias se passaram e as noites pareciam não terminar. Custei muito a acreditar que ele realmente tinha ali me deixado.

Que teria eu feito de tão mal, para desprezar assim o amor de um animal?

À noite, quando ele chegava, abanava o rabo, feliz, mesmo que ele nunca viesse ao quintal me ver.

Às vezes eu latia, mas tinha pessoas estranhas no portão, não podia deixá-las entrar sem avisar meu dono. Quem sabe foi minha dona que mandou, devia estar lhe dando trabalho...

Como sinto saudades das crianças! Elas me adoravam! Puxavam-me a cauda, às vezes. Eu ficava uma fera, mas logo éramos amigos novamente. Devem ter dito que fugi, provavelmente em busca de uma aventura e não soube voltar. Imagino que tenham chorado, pois realmente me amavam, como eu ainda as amo.

Hoje só bebo água suja. Estou magro e faminto. Meus pêlos já caíram quase todos e ainda fui atropelado por não saber andar nas ruas.

Não sei se por sorte ou por azar eu ainda pude andar. Sabe, Pai, faz muito frio à noite, no canto de chão molhado que arrumei para ficar.

Creio que ainda hoje vou me encontrar Contigo. Peço-vos, então, não mais por mim, mas pelos meus irmãozinhos, pois sei que aí no céu a maldade dos Homens não vai mais me alcançar:

Mande-lhes pessoas que tenham deles compaixão pois, como eu, sozinhos e abandonados não mais viverão.

Amenize-lhes o frio, igual ao que agora sinto, com o calor dos atos de pessoas abençoadas.

Diminui-lhes a fome, tal qual a que sinto, com o alimento do amor que me foi negado.

Mata-lhes a sede de todos os momentos, com água pura de Teus ensinamentos transmitidos ao Homem.

Alivia-lhes a dor das doenças, afastando a ignorância da Terra que vem da ignorância dos Homens.

Ampara as cachorrinhas prenhas que verão suas crias morrerem de fome, frio e pestes, sem nada poderem fazer.

Tire o sofrimento dos que estão sendo sacrificados em atos apregoados como religiosos, em laboratórios e tudo o mais, tirando das mãos humanas o desprezo ao que por Ti foi também criado.

Abranda a tristeza dos que, como eu, foram também abandonados, pois entre todos os males foi esse o que mais me doeu...

Recebe então, Pai, nesta noite gélida, a minha Alma, pois não será mais meu o sofrimento, mas dos que ficarem, e por eles vos peço.

(Autor desconhecido)

Copyright © 2006 - Todos os Direitos Reservados - Melhor Resolução 800x600 pixels
Projeto original de Cleber Amorim - Concluído por Davi Sixel Arentz